• Visitas

    • 8,840
  • Editorias

  • Notícias por data

  • Notícias

    dezembro 2017
    S T Q Q S S D
    « fev    
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031

Sabina Simon pousa em Brasília e convida para performance fotográfica

A artista espanhola Sabina Simon vai passar por Brasília para fazer uma performance fotográfica. Aproximadamente 50 pessoas deverão participar.

A fotografia integra o projeto Claridade que ela iniciou em 2009 em Nova York. “Seguindo a linha conceitual, na qual questiono os excessos da imagem e o sentido da visão, as pessoas terão suas cabeças cobertas por um tecido branco que lhes impeça ver.” Explica a artista.

Todos os candangos estão convidados a participar. Basta enviar um e-mail para a artista confirmando presença para a performance que acontecerá no próximo domingo, 2 de maio, no Museu Nacional da República, às 15 horas.

Quem puder, repasse essas informações e apareça lá. O e-mail de Sabina é lasabisima@yahoo.es e quem tiver interesse em conhecer trabalho basta acessar o endereço dela na internet: http://www.sabinasimon.com.

Anúncios

Brasília recebe exposição dos Gêmeos (in N.R.D.R.)

Tem muito tempo que sempre ameaço de aparecer por aqui e nunca dou o ar da minha graça. Mas, dessa vez eu cheguei e trago uma dica de muito bom gosto para os brasilienses apreciadores das artes mais irreverentes. O novo trabalho dos irmãos Gustavo e Otávio Pandolfo, ou mais popularmente conhecidos como “Os Gêmeos”: a exposição “ Vertigem”.

O trabalho faz jus ao nome, ainda mais porque as obras são interativas com os visitantes. A exposição é original até pelo local, um cubo localizado no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil – Brasília). Assim que atravessa a porta do pavilhão de vidro, que foi todo pintado para receber a mostra, o visitante é recebido por um rosto gigante da cor amarela.

O trabalho é mais personalizado do que se imagina, a cada localidade que os irmãos seguem, Vertigem é modificada. Em Brasília as obras tendem ser amarelas. Madeira, materiais reciclados, música e poesia resumem bem o objetivo dos Gêmeos.  Um grande painel ao fundo do cubo faz você viajar olhando de longe. Uma mistura de ilusão de ótica com impressão 3D.

São pequenos retalhos da vida cotidiana. Um casebre bem aconchegante com iluminação especial, onde podem entrar até 3 pessoa por vez para sentarem-se no sofá, admirarem a decoração peculiar e os objetos guardados em lugares ‘estranhos’.  Tem também um fusquinha que mais parece um ‘ninho de amor’, mas aí o aproveitamento é só de entrar e sentar. Por fora, alguns instrumentos musicais deixam o veículo ainda mais próximo do espectador.

Um submarino folheado a latas de tinta se destaca pela tecnologia. Tem que conferir para saber o que é. Mas a grande surpresa é uma cabeça de ‘miolo’ mágico.  A exposição aproxima o público do surreal, faz do imaginário uma realidade muito presente.

Em Brasília desde o último dia 2, a exposição Vertigem pode ser visitada até o dia 16 de maio de 2010 no Pavilhão de Vidro do Centro Cultural Banco do Brasil em Brasília (próximo à Ponte JK) de 9h às 21h. A entrada é franca e a diversão garantida!

*Créditos da imagem: Portal do Rap Nacional

(Resenha escrita para o blog http://narotadorock.com)

Wood Allen playing clarinet – por André Catuaba

Novo filme de André Catuaba – Wood Allen tocando clarineta (Wood Allen playing clarinet) CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR

Editora processa blogueira: pode plagiar esta notícia

A tradutora e blogueira Denise Bottmann, do site Não Gosto de Plágio, precisa de ajuda. Caçadora mais ou menos solitária de picaretas editoriais, está sendo processada pela editora Landmark, que pede ao juiz indenização mais a retirada de seu blog do ar – informa Alessandro Martins, do blog Livros e Afins. Tudo por ter denunciado que a tradução de “Persuasão”, de Jane Austen, lançada pela Landmark com a assinatura de um de seus proprietários, Fábio Cyrino, seria praticamente um xerox de uma antiga – e fraca – tradução portuguesa da lavra de Isabel Sequeira, até em seus numerosos erros. A blogueira Raquel Sallaberry, do Jane Austen em Português, também está sendo processada pela editora.

Caso a denúncia seja mesmo na mosca, como os exemplos citados em seu blog indicam (tem até uma mesma gralha cômica, “átrio” virando “trio” em ambos os textos), Denise terá exposto mais uma vez o golpe de requentar traduções sem pagamento de direitos, bandeira de subdesenvolvimento cultural que infelizmente está longe de ser novidade no Brasil. Se você também não gosta de plágio, ajude a espalhar a notícia.

Origem: http://colunistas.ig.com.br/sergiorodrigues/2010/02/23/editora-processa-blogueira-pode-plagiar-esta-noticia/

Um conto real #DFdoesangue

Era carnaval. Três amigos e eu nos organizamos meses antes para fazer o que nós chamávamos de “a viagem”. Entre a gasolina e hospedagem, a nossa maior preocupação era mesmo com o que nós iriamos beber. Compramos caixas de cerveja, várias garrafas de vodka, energético entre outros tipos de “fonte de alegria” ilícitas.

Abarrotamos o velho possante e seguimos para o carnaval que iria mudar nossas vidas. Nós pressentiamos isso, mas não sabiamos como seria. Fomos! E já no caminho as bebidas quentes já começaram a fazer a nossa cabeça. Lá chegando, tratamos logo de despejar as nossas coisas na casa da Dona Zelia, tia-avó do Pedro, o mais pirado da galera.

Já caimos na folia, e durante esses dias todos, se comemos eu nem me lembro. Era muita bebida, ervas, noites sem dormir. A própria bagaceira, como diria uma amiga. Lukão era o nosso motorista oficial, mas não resistia às propriedades alucinógenas de certas drogas que o Henrique colocava pra gente. O Henrique sempre foi muito ligado nisso. Eu preparava os drinks e estava tudo certo pra gente. Ali tinha tudo para ser o melhor carnaval de nossas vidas.

Mas, como tudo o que é bom dura pouco, tivemos que vir embora. Lukão que já estava cansado e muito embriagado, na metade do caminho pediu para alguém assumir a direção porque ele já não estava dando conta. Eu assumi o controle e cinco minutos depois, eu passei direto numa curva. O carro capotou e o socorro demorou a chegar. Era no meio da estrada, o carro desceu um pequeno barranco, então os carros que passavam na estrada não tinham muita visibilidade para o nosso carro com as rodas para cima no meio do mato.

Finalmente o socorro chegou. Todos inconscientes foram levados para o hospital. O Lukão foi quem mais se machucou. Seu estado era gravíssimo, ele sofreu um corte muito profundo no abdomen que causou hemorragia. Ele precisava de sangue. Mas, estava muito difícil encontrar o tipo dele.

Nós imaginando como o mundo era injusto. Aquilo não poderia estar acontecendo. Como assim não tem sangue? Estando numa cidadezinha como aquela do Goiás, talvez  o Lukão não tivesse muitas chances. Até que descobriram que em Brasília ainda tinha sangue do tipo dele. E por incrível que pareça, o sangue veio do mesmo lugar onde doamos o nosso sangue antes de viajar.

E o Lukão que mais resistiu a doar o sangue antes da viagem, recebeu uma prova clara da necessidade daquele gesto. Aquilo salvou a vida dele e poderia salvar de muitos mais se todos contribuissem para isso. A gente não sabe nunca quando vamos precisar, quando alguém próximo a nós vai precisar. Antes de mais nada, é a prova mais sincera de amor ao próximo que muitos pregam na palavra, mas que na prática fazem o inverso todo.

Esse conto é baseado em acontecimentos reais que pude ver bem de perto. Infelizmente, o resultado da história real não foi tão feliz assim. Façamos por onde para salvar vidas, para sermos salvos também. Vamos doar sangue, vamos mobilizar pessoas. Essa é a melhor maneira de provarmos o quanto humanos nós somos.

Essa é uma campanha do #Twitter DF e dos Blogueiros do Distrito Federal.*

Onde iremos ao Hemocentro e ao Hemolago nos dias 27/02 e 06/03

Algumas instruções sobre impedimentos temporários: como o uso de remédios para a gripe, aspirina (24h), dipirona e similares, ingestão de bebida alcoólica nas 24h anteriores, tratamento dentário, sinusites, amigdalites ou outras infecções bacterianas (aguardar 15 dias após final do tratamento), cirurgias de médio (3 meses) e grande (12 meses) porte, gripe (aguardar 7 dias), entre outros.

Lembro que em relação aos medicamentos e quaisquer outras dúvidas, o mais indicado é entrar em contato com o local da doação (Hemocentro – 3327-4424, Hemolago – 3364-2454) para esclarecer as dúvidas!

Na batucada da vida

Virgnia, Celia e Lucinha - Foto: Bene Porto

Virginia, Celia e Lucinha – Foto: Bene Porto

Na Batucada da Vida é uma apresentação musical muito bem representada pelas três encantadoras e divertidas Lucinha Lins, Virginia Rosa e Célia. Atriz e cantora, cantora e cantora respectivamente. Elas fazem uma homenagem completa através dos grandes sucessos de Carmem Miranda à própria Pequena Notável.

Fui assistir ontem, sábado (6), ao espetáculo no Teatro da Caixa. Pela primeira vez o trio acompanhado por uma excelente banda saiu do estado de São Paulo e veio se apresentar em Brasília. Três dias de apresentações, sexta, sábado e domingo.

Quem pôde ir, sem dúvidas não se arrependeu. Longe de ser monótono o show guardava momentos divertidos onde uma das notáveis entrava na fala/canto da outra. E todas elas colocaram o público para cantar algumas das canções da cantora luso-brasileira.

O repertório rico de músicas carnavalescas e algumas introspectivas ganhou, em alguns casos, nova roupagem nos arranjos e ficou muito bem. A exemplo a música “Taí”, que interpretada por Virginia Rosa ganhou um tom menos acelerado da original, fazendo apenas voz e piano.

O figurino deixou as intérpretes à vontade. Todo preto e alcançando Carmem Miranda nos acessórios. Em alguns momentos, as três se apresentaram juntas. Mas, o espetáculo foi divido em cinco tempos. O primeiro juntas, o segundo apresentado por Lucinha, o terceiro por Virginia, o quarto por Celia e o último, todas novamente.

Os três jeitos de Carmem foi notado em algumas canções, inclusive o ‘R’ em certas horas puxado. Um bom programa para quem gosta de qualidade musical.

Se quem ler essa breve análise tiver a oportunidade de ir em seu estado, não a deixe passar. Vale muito à pena conferir. Como me disse Virginia Rosa em entrevista, “é uma excelente oportunidade de homenagearmos essa pequena notável e de estar mais próximos do que ela significa para tantas cantoras brasileiras”.

Rio 2016 – Cidade Candidata

Nossa candidatura do Rio de Janeiro está na retal final da campanha para sediar os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. A eleição será realizada em Copenhague, na Dinamarca, no dia 02 de outubro.

Nesses últimos dias, é fundamental mostrarmos força no maior número de frentes possível. Pesquisas em sites especializados têm grande repercussão no Mundo Olímpico. Ou seja, com apenas alguns cliques, nossa candidatura pode ganhar ainda mais corpo e confiança.

A disputa para receber os Jogos nunca foi tão equilibrada e, por isso, todas as demonstrações de apoio podem ser decisivas. Estamos próximos de fazer história e temos chances reais de realizar um grande sonho em nome do esporte, da cidade e do país.

Para participar, basta acessar os links abaixo e votar no Rio:

Games Bids: http://www.gamesbids.com/eng/app/poll (no box do lado esquerdo)

Inside the Games: http://www.insidethegames.biz (abaixo, no box do lado direito)

Reuters: http://blogs.reuters.com/japan/2009/09/03/the-2016-gold

More than Games: http://www.morethanthegames.co.uk/(abaixo, no box do lado direito)

Convoque seus amigos, divulgue os links. E lembre-se: os sites permitem que se vote uma vez por dia. Contamos com vocês!